Uma mulher de 26 anos é acusada de fingir o próprio sequestro e pedir um valor de R$ 100 mil de “resgate” para o próprio marido. A família morava em São Francisco de Goiás, e a suspeita foi detida na última sexta-feira (1º) dentro de um quarto de hotel de São Paulo.

A mulher foi identificada como Werica Estevam do Santos Souza. Ela foi presa no momento em que mandava mensagens para o marido, Gilmar Maria. Ela chegou a enviar fotos em que aparecia amordaçada com um lenço na boca.

Publicidade

Segundo reportagem do UOL, o casal era de origem humilde e estava há oito anos juntos. O delegado Glenio Ricardo Alves Costa, que investiga o caso, disse à reportagem que o marido e o pai da mulher chegaram à Delegacia de Jaraguá, que fica a aproximadamente 122 km de Goiânia, por volta de 4h da madrugada de sexta-feira.

“Eles disseram que o suposto sequestrador estava usando o celular da mulher e mandando mensagens pedindo dinheiro. De imediato, achei estranho e logo contatei o grupo anti-sequestro de Goiânia e a gerência de operações de inteligência. E com mais ou menos sete horas de serviço, descobrimos que ela estava hospedada em um hotel de Santo André, em São Paulo”, relata o delegado.

A mulher, que trabalhava como secretária em Goiás, comprou uma passagem aérea no dia 9 de maio e embarcou na quinta-feira (31) para São Paulo. Imagens do circuito interno de segurança mostram a jovem chegando ao aeroporto.

A suspeita negou o crime e afirmou que havia um homem com ela no hotel em São Paulo. “Ela estava sozinha, esse suposto homem não foi encontrado até o momento. Quem cuidará do caso agora é a polícia de São Paulo, já que o crime foi cometido por lá. Aqui em Goiás, o caso foi considerado encerrado”, disse o delegado.

Werica vai responder pelo crime de extorsão. Se condenada, pode pegar de 4 a 10 anos de cadeia, além de pagar multa.

Fonte: Dol

Comentar

Comentar