[url=file_search.php?action=file&lightboxID=312777][img]http://www.pascalgenest.com/istock/seriesImages/banners_featuredImages.gif[/img][/url] [url=file_search.php?action=file&lightboxID=312798][img]http://www.pascalgenest.com/istock/seriesImages/banners_women.jpg[/img][/url] abdomen of a pregnant woman

Life Lynn DeKlyen nasceu com apenas 567 gramas em 6 de setembro e sua mãe morreu três dias depois. Carrie DeKlyen, que já tinha cinco filhos, recusou tratamento para câncer no cérebro para evitar aborto.

Um minúsculo bebê prematuro cuja mãe gravemente doente esperava salvar ao abandonar a quimioterapia durante a gravidez morreu, informou nesta quinta (21) sua família.

Publicidade

Sonya Nelson disse que sua sobrinha, Life Lynn DeKlyen, morreu na noite de quarta-feira no Hospital da Universidade de Michigan, em Ann Arbor. A mãe da criança, Carrie DeKlyen, morreu no dia 9 de setembro, três dias após dar à luz seu sexto filho.

Parentes disseram que Life estava se saindo melhor do que o esperado após nascer prematura com apenas 567 gramas. Nelson disse à agência Associated Press que a bebê teve dias bons e ruins, mas piorou esta semana.

“Não temos respostas”, disse a tia, acrescentando que “as cartas meio que estavam contra ela” com um nascimento após 24 semanas e cinco dias de gravidez – cerca de “o mais cedo que se pode sobreviver”.

“Talvez Carrie precisasse dela”, disse Nelson. “Nos conforta agora saber que ela foi para junto da mãe”.

Carrie DeKlyen se recusou a participar de um teste clínico ou se submeter a tratamento para câncer no cérebro, porque isso significaria interromper a gravidez. O marido dela, Nick DeKlyen, disse que as decisões foram baseadas em sua fé cristã.

Os DeKlyens são da cidade de Wyoming, no estado de Michigan. Eles têm cinco outros filhos, com idades entre dois e 18 anos.

“Nossa mais profunda solidariedade à família DeKlyen neste momento de pesar”, disseram funcionários do hospital em um comunicado. “Nossa equipe está entristecida pelas perdas de Carrie e Life, e esperamos que seus amigos e familiares possam encontrar conforto e paz em suas memórias”.

Fonte: G1

Comentar

Comentar