O juiz federal Sergio Moro, responsável pela Operação Lava Jato, se irritou nesta segunda-feira com os advogados do ex-deputado petista André Vargas. Em uma tentativa de sustentar que as interceptações telefônicas nas quais Vargas foi flagrado em negociatas com o doleiro Alberto Youssef foram ilegais, os defensores arrolaram como testemunha o delegado da Polícia Federal Sérgio de Arruda Macedo, que atuou no processo. Diante de perguntas repetidas sobre o funcionamento das interceptações e outras certamente inócuas para a investigação – como o nome completo de um determinado delegado de polícia -, Moro reagiu: “É muito longo esse depoimento sobre BlackBerry? Sinceramente a paciência do juízo, olha… eu tenho outros casos”, disse o juiz, após 25 minutos de audiência. A defesa continuou os questionamentos até Moro ter de interferir novamente: “Ele já respondeu isso, doutora. Eu vou indeferir a pergunta”. A oitiva, em seguida, foi encerrada.

Deixe seu comentário abaixo.

Publicidade

Fonte: Veja

Comentar

Comentar