Medida faz parte de uma série de ações para manter o valor de custo ao empresariado.

Empresários chineses da panificação estiveram reunidos com o ministro Stephen Tsang, do Comércio, Indústria e Turismo (HI&T) e Associação de Varejistas e Empresários do Suriname (WOVS) nesta quinta-feira, dia 13. Em pauta a negativa no aumento na taxa aplicada à categoria.

PUBLICIDADE / ADVERTENTIE

O ministro já havia anunciado uma série de medidas para combater o aumento artificial esperado na taxa de câmbio. Parte desse pacote ordenou o embarque de blom da Holanda com preços competitivos, garantindo ao segmento, a partir de um registro no HI&T, da compra por SRD 185 por pacote.

Durante o encontro, foi levantada a necessidade de incentivos para a compra de máquinas e peças com taxas reduzidas. Tsang indicou que a categoria poderá recorrer aos empréstimos ao fundo para PMEs do HI&T, além das possibilidades de isenção de direitos de importação junto ao Ministério de Finanças.

Tsang instruiu os padeiros a não introduzirem um aumento de preço para os pães levando em consideração o consumo diário do produto. “Não há razão para aumentos de preços para os consumidores porque as medidas foram tomadas pelo Ministério para a disponibilidade de blom a uma taxa reduzida”, concluiu.

O preço máximo ao consumidor para um pão de 65 gramas está atualmente fixado em 0,85 SRD nos supermercados.

Deixe seu comentário abaixo.

Comentar

Comentar