O antigo matadouro que estava fora de operação, foi substituído pela nova  instalação destinada para o abate de bovinos e suínos.

A informação está sendo divulgada através do Instituto Nacional de Informação (NII) neste sábado, 3 de fevereiro.

Publicidade

A inauguração do novo matadouro aconteceu na quarta-feira, 31 de janeiro e contou com a participação do ministro Soeresh Algoe, do Ministério da Agricultura, Pecuária e Pescas (LVV),  do Comissário Distrital de Nickerie, Wedprekash Joeloemsingh, do chefe de Setor de Criação de Animais da Região Oeste, Faizel Wilnis e do conselheiro estatal, Ramon Abrahams.

O antigo abatedouro de gado que tinha mais de 60 anos no distrito estava sem condições de atender a necessidade de abates local e todos os animais eram transportados para Paramaribo, aumentando o custo tanto para os criadores como para as distribuidoras de carne. A comunidade local e Stevens Baboelal, diretor-proprietário da De Meester Slagers em Nickerie e comprador de gado, ficaram satisfeitos com a importante iniciativa do governo. Com a chegada do novo matadouro, mais animais serão abatidos e a distribuição de carne em todo o distrito será melhorada.

A ideia para a construção do novo matadouro começou em 2008. De acordo com a direção do novo abatedouro em Nickerie, o novo matadouro consiste em dois edifícios, um destinado para o abate de bovinos e o outro para o abate de suínos e antes do processo de abate, o gado passa por uma inspeção sanitária, é só depois de inspecionado, segue para o abate.

Após o abate, as carcaças e órgãos dos animais são inspecionados novamente e então a carne é armazenada imediatamente nas salas frigorificas do novo matadouro. No antigo matadouro, a carne era colocada diretamente em caminhões equipados com refrigeração para transporte e distribuição nos açougues. Para os moradores de Nickerie, Coronie e Saramacca, a carne terá uma redução no preço final devido a queda nos custos com transporte.

Foto: NII

Deixe seu comentário abaixo.

Comentar

Comentar