Publicidade

O Ministério da Saúde do Suriname descartou qualquer vinculação de mortes no país com a vacina contra a Covid-19, a AstraZeneca, que está sendo aplicada desde o começo do plano nacional de imunização. Três casos estavam sendo investigados pelo Comitê Técnico Consultivo sobre Política Nacional de Imunização (GTCV). 

“O Ministério da Saúde enfatiza que, com base no relatório de avaliação do comitê de EAPV, não há razão para duvidar da confiabilidade e segurança da vacina Covid-19 usada no Suriname. Por isso, a direção do departamento dará continuidade ao plano de vacinação da forma usual”, informou, em nota, o governo do Suriname.

Publicidade

Este subcomitê é composto por especialistas que não são relacionados ou empregados pelo governo, complementados, se necessário, por outros profissionais externos. Depois que a AEFI submete seu relatório investigativo ao Subcomitê do GTCV, este documento é examinado de perto com o objetivo de estabelecer a probabilidade de uma relação entre vacinação e morte.

Comentar

Comentar