O número de infecções com os oogvírus aumenta colocando o Ministério da Saúde em alerta.

O ministério da Saúde confirmou o aumento acelerado de casos, mas não fala ainda de uma epidemia.

Publicidade
Patrick Pengel – Ministro da Saúde do Suriname / Foto: Luiz Paulo

“O vírus é altamente contagioso e devemos dedicar toda a atenção”, disse o ministro Patrick Pengel na quarta-feira, 24 de maio. O número de infecções não foi determinado, mas é claro que o vírus está se espalhando em ritmo acelerado. De acordo com fontes do ministério da Saúde, é um pouco prematuro falar sobre uma epidemia. O Bureau de Saúde Pública (BOG), a Organização Pan-Americana da Saúde e a Organização Mundial de Saúde está avaliando a situação para determinar quais as medidas a serem tomadas para conter o avanço do vírus.

O diretor do Laboratório do Hospital Acadêmico de Paramaribo, Lesley Resida, afirmou que segundo exames feitos no AZP, a conjuntivite está sendo causada pelo Enterovírus. O diretor do hospital disse também que os sintomas do oogvírus podem vir acompanhadas de gastroenterites e os sintomas já conhecidos do influenza como, febre, dor no corpo e na cabeça e ardência e vermelhidão nos olhos. “Aliás, não é a primeira vez que o Suriname sofre com o oogvírus que está fazendo vítimas em Brokopondo, Commewijne, Marowijne, Pará, Paramaribo e Sipaliwini” enfatizou o diretor do Laboratório do  Hospital Acadêmico de Paramaribo, Lesley Resida

Números oficiais de casos ainda não foram divulgados pelas autoridades de saúde do Suriname.

Deixe seu comentário abaixo.

Comentar

Comentar