Conselheiro afirma que processo de naturalização demora cinco anos.

O Departamento Central de Assuntos Civis (CBB) desmentiu esta semana que os estrangeiros residentes no Suriname estejam incluídos no processo eleitoral, que vai definir o próximo presidente ou a manutenção de Desi Bouterse. Qualquer informação referente as eleições deste ano serão repassadas, oficialmente, pelo Departamento Eleitoral Independente (OKB).

Vale ressaltar que é o OKB que controla a CBB e a lista de eleitores aptos a exercer o direito do voto. Desta forma, ainda de acordo com a CBB, a ampliação de estrangeiros no país não deve influenciar no resultado do pleito, sobretudo, beneficiar a atual gestão do Suriname. A Assembleia Nacional (DNA) disse, ainda, que qualquer pedido de naturalização demora cinco anos.

Publicidade

Somente depois de cumprir todas as condições e obrigações legais, os solicitantes de naturalização adquirem a cidadania do Suriname. Paal enfatiza que, no período recente, ele não encontrou nenhum processo de naturalização no parlamento. “Morte e naturalização são fatores que influenciam a base de eleitores”, acrescenta o conselheiro da CBB.

Foto: NII

Deixe seu comentário abaixo.

Comentar

Comentar