Lisa Snyder mantém a própria versão da história, segundo a qual seus filhos, de 4 e 8 anos de idade, cometeram suicídio.

PUBLICIDADE

Uma americana foi formalmente acusada, na segunda-feira (2), de matar dois de seus filhos, de 4 e 8 anos, que haviam sido achados enforcados no porão da família em setembro, informou o jornal americano “The New York Times”.

Lisa Snyder, de 36 anos, foi presa em casa, em Albany Township, na Pensilvânia, na segunda de manhã. Ela disse à polícia que o filho, de 8 anos, sofria bullying na escola e tinha tendências suicidas, informou o jornal.

A investigação, entretanto, concluiu que não havia provas de bullying. As autoridades também constataram que o menino tinha uma deficiência física que tornava quase impossível para ele se enforcar, segundo a promotoria.

Snyder, que também recebeu duas acusações de colocar o bem-estar de crianças em risco e uma de manipular provas, mantém a versão de que as crianças morreram por suicídio. Ela está presa sem possibilidade de fiança, de acordo com o jornal.

O caso

A polícia recebeu um chamado sobre os enforcamentos no dia 23 de setembro. Snyder ligou para os policiais por volta das 16h30 daquele dia (horário local) e disse que havia encontrado dois de seus filhos inconscientes, pendurados em uma viga no porão.

Onze minutos depois, os socorristas chegaram e encontraram Conner Snyder, de 8 anos, e Brinley Snyder, de 4, com parada cardíaca e pendurados com um cabo de aço enrolado no pescoço, a um metro e meio de distância um do outro, segundo a promotoria.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui