Riad Nurmohamed — Foto: Luiz Paulo

Entrarão em vigor os contratos com duração de um ano, não renováveis, das empreiteiras que vão atuar na eliminação do lixo no Suriname. Ao final do período, após a avaliação do Ministério das Obras Públicas (OW), é que será liberada ou não a participação da mesma empresa na licitação para fornecimento do mesmo serviço.

Segundo o governo, os contratos mais curtos visam oportunizar todas as empresas e garante a quebra do acordo em caso de inadimplência. Nos últimos anos, havia denúncias de favorecimento político na escolha do fornecedor, o que resultava na oferta inapropriada e sem efetividade, segundo relatos do ministro Riad Nurmohamed.

Publicidade

 

Comentar

Comentar