Publicidade

A lotação dos leitos hospitalares e das Unidades de Terapia Intensiva (UTI) no Suriname se esgotou, anunciou o médico Navin Ramdhani. A expectativa é que sejam criados mais 20 leitos, mas não há profissionais disponíveis para realizar o atendimento. Seriam necessários, pelo menos, 60 enfermeiros.

Ramdhani explica que também vão parar na UTI pessoas que pertencem ao grupo de risco. “Se tivessem começado a vacinar, a situação não teria piorado tanto. Outros não fazem o teste, mesmo tendo sintomas por dias e acabam indo para a UTI”, disparou o médico.

Publicidade

O Ministro Amar Ramadhin compartilhou sua preocupação com o alto número de infecções e o limite que foi alcançado em termos de capacidade. Sobre o fornecimento de vacinas, ele indicou que nesta semana serão recebidas 28 mil doses, que já estão custeadas pela indústria.

“Também há contato intenso com os Estados Unidos e a Holanda para disponibilizar vacinas. O Suriname não apenas vacinará com AstraZeneca, mas todas as vacinas aprovadas pelas Organizações Mundiais de Saúde e outras que forem consideradas seguras serão aceitas”, adiantou.

Esta semana, o ministro vai anunciar se haverá outro fim de semana de bloqueio com base no cenário. “Os fins de semana de bloqueio tiveram um efeito. Alguns índices estão caindo e agora estão abaixo de 1. Essa é uma boa notícia. As infecções ainda são altas”, concluiu o ministro.

Comentar

Comentar