Segurança é uma das palavras chaves que faz parte dos principais debates da sociedade no mundo contemporâneo e esta é uma busca incessante. Mas antes de imaginar que sugiro algum ponto geográfico ou uma solução política que lhe ofereça essa segurança; digo que não. À segurança quê me refiro só poderá ser encontrada nos sentimentos mais arraigados, entranhaves e íntricico, que é à segurança do amor da Mamãe.

PUBLICIDADE

Geralmente pensamos que somos fortes. Defendemos com veemência os direitos dos nossos familiares, amigos, nossos territórios, nossos negócios, nossas ideias, nossas instituições, nossos líderes, mossa história e nossa própria vida. Parece que “não somos fracos”, né?! Bom, parece, mas após esses enfrentamentos quase sempre inglórios, percebemos que, nem os “amigos”, nem os territórios e negócios, nem as instituições e líderes, nem às nossas ferrenhas idéias podem nos proteger; só nos resta à segurança do amor de Mãe; eu que o diga:

Nos últimos dias tenho estado constantemente próximo da minha Mãe, abraçando-a, beijando-a e sempre que possível no colo D’Ela. Cheguei a conclusão que o lugar com mais conforto, tranquilidade e segurança que já habitamos foi a placenta da nossa Mãe. Não é por acaso, que ao nos encontramos isolados, acanhados, exasto ou abandonado, o melhor lugar para si está é junto a nossa Mãe. É possível que por instinto de sobrevivência queremos voltar novamente ao hábitat mais seguro.

Aprendi agora, após os cinquenta e sete anos, algo que vale pra eu e você: mesmo com todo o potencial que tiver, com toda coragem ou toda capacidade de defesa, ainda assim se sentirá desprotegido. Mas não esqueça, há um lugar seguro.

Certamente haverá dificuldades em aceitar parecer como uma criança, mas, se verdadeiramente quer ser um forte, volte ao seu estado de criança, busque à sua Mãezinha, agora! Não é necessário perecer forte e valente. Desarme-se, dê um paço em direção a reconciliação e, aconchegue-se no colo de sua Mamãe, bem perto da placenta, o lugar mais seguro.

Reflexão alusiva ao dia das mães, a todos os filhos de perto ou de longe. Extensivo também aos quê não tem às suas Mães. Homenagem à minha Mamãe – Eunice Ribeiro, em nome da qual rendo homenagens a todas as demais Mamães, em todo universo. Parabéns Mamães – fontes de vida – lugar mais seguro!

À gratidão eterniza o amor.

Deixe seu comentário abaixo.