Apesar do fato de o especialista de agricultura Soedeshchand Jairam não dirigir mas a Anne van Dijk Onderzoekscentrum Nickerie (Adron), ele  continuará a aconselhar e apoiar os agricultores.

Jairam prevê para a próxima época ainda mais problemas, baseando sua previsão sobre o preço do mercado mundial. Enquanto a entrada do produtor de arroz no Suriname é muito maior, a saída ainda é deficitária, disse o antigo chefe da (Adron).

Publicidade

Jairam ressaltou que, apesar de uma queda nos preços da gasolina, as matérias-primas, como fertilizantes, ficaram mais caras. “Em 2008/2009 o preço de compra de um fardo molhado de paddy  erá SRD 85 e um saco de uréia custava SRD 50. A taxa do dolar americano era de 2,85. No Ano de 2014, o agricultor recebe SRD 50 por um fardo molhado e deve pagar no mínimo SRD 100 de uréia. Portanto se semeia menos, porque deve haver uma política melhor para o setor de arroz, que na verdade seria um celeiro de alimentos “, anunciou o agrônomo.

Jairam mantém a sua posição de que os agricultores precisam se treinados e educados.  Assim, os benefícios do acordo Petrocaribe com a Venezuela devem ser claramente também para os  agricultores. “Os agricultores afirmaram repetidamente que desejam esclarecimentos sobre este assunto. Mas, isso não aconteceu. A Bomba em Wageningen foi colocada tarde, deixando a maioria dos agricultores de Wageningen e da Middenstandspolder sem o período de semeadura. Deve haver um pedaço de política para resolver as coisas mais concretas “, disse Jairam.

Harrinanan Oemraw, presidente da Associação de Agricultores de Arroz do Suriname (Surinaamse padie Boeren associatie), também disse que os agricultores de Wageningen e de Middenstandspolder  ainda tem água de irrigação insuficiente para atender suas áreas de arroz. Apesar de ambas as bombas estarem em operação, há uma escassez de água para irrigação.

Deixe seu comentário abaixo.

Comentar

Comentar