Foto: Agência Belem

A organização do X Fórum Social Pan-Amazônico, que será realizado de 28 a 31 de julho de 2022, em Belém, está com inscrições abertas até o dia 1° de junho para as atividades Autogestionadas, Individuais, de Grupos e Tendas, realizadas de 29 e 30 de julho.

Nos formulários estão as orientações para os procedimentos. Após o preenchimento, eles devem ser encaminhados ao e-mail indicado em cada segmento.

Publicidade

O Fórum Pan-Amazônico foi criado em 2002, com a colaboração do Prefeito de Belém, Edmilson Rodrigues. Desde o início, a ideia central é a defesa da Amazônia e de todos que fazem parte dela, trazendo debates, reflexões e maneiras de enfrentar o desmatamento, mudanças climáticas e políticas que contribuem para a destruição da Amazônia.

Segmentos

As atividades Autogestionadas são realizadas por movimentos que desejam se integrar às casas de Saberes e Sentires que ficarão distribuidos no campus da Universidade Federal do Pará (UFPA), no Guamá. Acesse o link AQUI.

Já a inscrição Individual é destinada às pessoas que desejam participar de programações do X Fospa, e que têm sede de mudanças e querem fazer parte da luta por um mundo melhor para todos.

Após preencher o formulário, é necessário enviar para o e-mail gmbfospa@gmail, com o comprovante de pagamento. O valor da inscrição é R$30,00. Veja o link AQUI.

O segmento de Grupo, que inclui movimentos, entidades e organizações sociais, que pretendem participar das atividades devem preencher o formulário e enviar para o e-mail gmbfospa@gmail, com o comprovante de pagamento. O valor da inscrição R$ 10. Acesse AQUI.

O Fospa disponibiliza inscrições para Tendas, onde as organizações inscritas podem compartilhar histórias, experiências e visões de mundo. Mais detalhes AQUI.

Pela terceira vez, a capital paraense sediará o Fospa

Pela terceira vez, a capital paraense sediará o Fospa, que reunirá representantes dos nove países da Pan-Amazônia: Brasil, Guiana Francesa, Suriname, Guiana, Venezuela, Colômbia, Equador, Peru e Bolívia, além de outros países da Europa e Ásia.

Também haverá representantes dos povos originários e tradicionais da Amazônia e outros países, de movimentos sociais, ambientalistas, professores, cientistas e autoridades para debater e apresentar políticas em defesa da Amazônia.

Comentar

Comentar