Publicidade

A Índia ultrapassou seis milhões de casos de covid-19 nesta segunda-feira (28), adicionando mais de 82.170 novas infecções nas últimas 24 horas, mesmo período em que o número de mortos ultrapassou a barreira de 95 mil.

A Índia se tornou o segundo país mais afetado pelo mundo pela pandemia em termos absolutos, atrás apenas dos Estados Unidos, que já tem 7,2 milhões de casos detectados.

Publicidade

As autoridades indianas destacaram a mortalidade relativamente baixa neste país de 1,3 bilhão de pessoas. Os Estados Unidos têm mais do que o dobro do número de mortes, cerca de 205 mil; enquanto o Brasil, com cerca de 4,7 milhões de casos, registrou cerca de 141 mil mortes.

Especialistas e estudos de soroprevalência alertam, no entanto, que os números reais para a Índia podem ser muito maiores do que os oficialmente relatados.Ante o alto número de novos casos, o ministro da Saúde, Harsh Vardhan, disse no domingo (27) que a Índia ainda não alcançou imunidade coletiva contra o vírus.

“A Índia está longe de ter conseguido um nível de imunidade coletiva, então todos nós devemos continuar com as medidas apropriadas contra o coronavírus”, disse Vardhan em uma aparição na mídia.

A Índia, um dos maiores produtores mundiais de vacinas, prometeu usar essa capacidade “para ajudar toda a humanidade”, disse o primeiro-ministro indiano, Narendra Modi, às Nações Unidas no fim de semana.

O país asiático prometeu às Nações Unidas ajudar outros países a melhorar sua capacidade de armazenamento refrigerado para facilitar o fornecimento de vacinas, enquanto questiona a resposta do organismo internacional à pandemia.

A Índia já está trabalhando na última fase de testes com várias vacinas, incluindo a da AstraZeneca em colaboração com o Instituto Serum da Índia, um dos maiores fabricantes de vacinas do mundo.

 

Comentar

Comentar