O caso gerou revolta no país e alguns dos acusados chegaram a ser agredidos por um grupo de advogados durante a audiência.

Tribunal acusou 17 homens pelo estupro coletivo de uma menina de 11 anos em Chennai, na Índia, nesta terça-feira (17). As informações são da rede de notícias BBC.

Publicidade

Autoridades afirmaram que a menina, que é deficiente auditiva, foi estuprada diversas vezes entre janeiro e junho e que o principal agressor é um idoso de 66 anos que trabalhava no prédio onde a menina mora.

O homem é acusado de ter drogado a menina e convidado outros homens para estuprar a menina e filmar a ação. Entre os homens envolvidos no caso, estão seguranças, eletricistas e encanadores.

Os homens foram presos depois que a família da garota fez uma queixa em uma delegacia da mulheres no subúrbio de Vepery, no norte do país, segundo o jornal local Hindustan Times.

Um policial disse que a garota identificou todos os acusados e pelo menos quatro deles confessaram o crime.

O caso provocou revolta generalizada e alguns dos acusados ​​foram atacados por um grupo de advogados durante a audiência, de acordo com o Hindustan Times.

A vítima foi encaminhada a um hospital do governo para realizar os exames médicos.

A Índia está vivendo um período de protestos e revoltas por conta do grande número de abusos sexuais que acontecem no país.

Fonte: G1

Comentar

Comentar