Devotos começam a se preparar para a Páscoa período de 40 dias.

Para reforçar o significado do período para o povo católico, missas serão celebradas em pelo menos 29 paróquias que integram a Arquidiocese de Belém nesta quarta-feira (26).

Pároco da Paróquia São João Batista e Nossa Senhora das Graças e Vigário Episcopal da Região São João Batista, o padre Agostinho Filho de Sousa Cruz explica que a Quarta-feira de Cinzas é um dia de penitência, jejum e de abstinência. Nesse sentido, as cinzas fazem referência ao reconhecimento, pelo homem, da fraqueza humana e de sua necessidade de conversão diária.

Publicidade

“A palavra de Deus fala ‘lembra-se que é pó e ao pó retornarás’. Por isso as cinzas lembram a fragilidade humana e que toda a nossa vivência finita culminará no retorno a Deus, no retorno à matéria”, explica.

Nas celebrações desta quarta-feira, a simbologia das cinzas é retratada em um rito penitencial que, segundo o Vaticano, remonta à Idade Média. Durante o rito da imposição das cinzas, a mistura proveniente de água benta e das cinzas dos ramos queimados no Domingo de Ramos do ano anterior é usada para ungir a testa dos fiéis, a fim de simbolizar o reconhecimento e o arrependimento pelos pecados.

QUARESMA

O padre destaca que todo esse processo de reflexão instituído pela Quarta-feira de Cinzas dá início ao período maior de preparação para a Páscoa, os 40 dias que integram a Quaresma. “A Quaresma é um sentido de conversão em vários aspectos. Serão 40 dias de penitência, oração e jejum para a pessoa aprender a mortificar os seus desejos, a dominar as suas vontades e crescer espiritualmente”, reforça. “Ao seu término, a Quaresma vai culminar com a Páscoa para celebrar a ressurreição de Cristo e a nossa”.

Fonte: G1

Deixe seu comentário abaixo.

Comentar

Comentar