Em uma reunião geral do Sindicato dos trabalhadores em hospitais, a equipe do Diakonessenhuis disse que se não receber os salários atrasados haverá paralisação.

Robby Naarendorp, presidente da Associação de Pessoal do Diakonessenhuis, confirmou esta semana que a situação não estar nada boa. O Conselho do hospital anunciou que em uma conversa com o sindicato ficou decidido que só serão capazes de pagar os salários de março se o governo cumprir as suas obrigações para com o hospital.

Robby teme o pior, porque ele não vê como o governo vai fazer para pagar os fundos prometidos. Mesmo se isso acontecer, será insuficiente para pagar o subsídio de vestuário simultaneamente. As verbas para roupas tinham que ser pagas desde 1 de Janeiro, mas a equipe, depois de conversar com a gerência concordou em receber este final de março.

O presidente do sindicato diz que o governo tem dificuldade não só com o Diakonessenhuis , porque existem outros hospitais na mesma situação.

Deixe seu comentário abaixo. 

Comentar

Comentar