Lamonte McIntyre tinha apenas 17 anos quando foi condenado por duplo homicídio com base em depoimentos de testemunhas que depois se retrataram. ‘É lindo aqui fora’, foram suas primeiras palavras em liberdade.

Um homem de 41 anos condenado por erro por duplo homicídio foi libertado nesta sexta-feira (13) de uma penitenciária do Kansas, no centro dos Estados Unidos, após passar 23 anos preso.

Publicidade

Cercado por câmeras de TV e jornalistas, Lamonte McIntyre abraçou sua mãe pela primeira vez como um homem livre em 23 anos.

A ONG Injustice Watch revelou que as primeiras palavras de McIntyre, um homem negro, foram “é lindo aqui fora”.

McIntyre havia sido condenado quando tinha apenas 17 anos com base em depoimentos de testemunhas que depois se retrataram.

O novo promotor encarregado do caso disse nesta sexta-feira que a nova informação coloca em xeque a identificação de McIntyre como o assassino.

“À luz desta informação (…) meu gabinete está pedindo à Corte que determine que existe uma injustiça manifesta”, declarou o promotor do condado de Wyandotte, Mark Dupree.

A investigação original sobre o tiroteio, ocorrido em pleno dia, jamais estabeleceu um vínculo entre McIntyre e as vítimas, segundo o “Washington Post”.

“Ocorreu uma investigação apressada e superficial”, disse Innocence Project, que ajudou a libertar McIntyre, que sempre alegou inocência.

Fonte: G1

Comentar

Comentar