Um homem de 42 anos é suspeito de matar os três filhos queimados dentro do carro da família e depois se esfaquear até a morte. O crime ocorreu na manhã da última terça-feira (18) em Camp Hill, no sudeste de Brisbane, na Austrália. A esposa dele conseguiu escapar e foi socorrida pelos vizinhos, mas morreu no hospital.

De acordo com o jornal Daily Mail, o ex-jogador de rugby Rowan Charles Baxter e a mulher, Hannah Baxter, de 31 anos, estavam em processo de separação. Ele estaria inconformado com o fim da relação e esta seria o motivo para a tragédia familiar.

Testemunhas contaram a policia que Hannah estava com o carro, um Kia Sportage, estacionado na rua da casa dos pais da esposa, se preparando para levar as crianças para a escola. E foi neste momento que Charles teria jogado gasolina em todos eles e ateou fogo, iniciando o incêndio.

Publicidade

A mulher ainda conseguiu escapar de dentro do carro e rolava pelo chão na tentativa de apagar o fogo do próprio corpo, sendo socorrida por vizinhos. Alguns relataram depois que a ouviram gritar “ele derramou gasolina em mim.”

Ainda segundo os vizinhos, Charles foi visto do outro lado da rua, assistindo à cena, mas voltou ao carro para pegar uma faca e então se esfaqueou no peito. Não há relatos de quantos golpes ele teria desferido. Ele morreu no local.

Várias pessoas se mobilizaram para ajudar as crianças, que estavam presas no carro. Ao menos quatro explosões ocorreram depois que começaram as chamas. Os vizinhos comentaram que antes de se matar, o homem em fúria ainda tentou impedir o resgate dos filhos Aaliyah, de seis anos, Laianah, quatro e Trey, três.

A brigada de incêndio foi acionada para o local, mas os bombeiros já encontraram as crianças completamente carbonizadas.

Após ser socorrida pelos vizinhos, Hannah foi internada no Royal Brisbane and Women’s Hospital, em estado crítico. De acordo com jornais australianos, ela não resistiu à gravidade dos ferimentos e morreu no início da noite.

O inspetor-detetive Mark Thompson, da polícia de Queensland, disse que não comentará como o incêndio foi iniciado até que as investigações sejam concluídas. Desta forma, ainda não é possível indicar se o caso se trata de assassinato seguido de suicídio ou um incidente trágico. Imagens de câmeras de segurança foram levadas para análise.

Fonte: Dol

Deixe seu comentário abaixo.

Comentar

Comentar