Uma holandesa de 41 anos é suspeita de atear fogo em seu parceiro vivo no Suriname, informou o KPS. A vítima ficou gravemente ferida e depois morreu no hospital de Paramaribo. Sandy H. foi presa pouco depois como suspeita. Ela nega o crime.

Andy Grantsaan, também de 41 anos, teve o corpo queimado com a ajuda de gasolina. A investigação policial preliminar revelou que ele estava sentado na varanda de sua casa no distrito do Pará quando ocorreu o grave incidente. Sua esposa de 41 anos não foi encontrada depois que os policiais chegaram. Grande parte da varanda estava queimada.

Publicidade

Com queimaduras de terceiro grau em todo o corpo, a vítima foi encaminhada ao pronto-socorro do Hospital Acadêmico de Paramaribo. O homem, que deixou uma filha, morreu no mesmo dia devido aos ferimentos.

Sandy H. foi localizada e presa em um endereço residencial em Paramaribo na tarde de domingo, 26 de dezembro. O Ministério das Relações Exteriores da Holanda afirma ter conhecimento do assunto pela mídia. “Mas nenhum pedido de assistência consular foi recebido por enquanto”, acrescentou um porta-voz.

Comentar

Comentar