Bus — Foto: Luiz Paulo
Publicidade

O não repasse do pagamento de maio deste ano às empresas segue sendo o principal motivo para a paralisação do transporte público do Suriname, que completou uma semana nesta terça-feira, dia 20. Há informações de atrasos também de novembro de 2020.

A impossibilidade de a frota ir às ruas acontece principalmente por conta da necessidade de reabastecimento, afirma a categoria. O sindicato acredita que mais de 300 mil pessoas estão sendo prejudicadas com a falta de transporte púbico essencial no país.

Publicidade

 

Comentar

Comentar