A Fundação para a Mobilização e Desenvolvimento do Trabalho (SAO) dará início na segunda-feira (28) à formação de Auxiliar de Enfermagem. O SAO oferece formação profissional a vários grupos-alvo, com o foco em pessoas que abandonaram precocemente a escola, pessoas que pretendem aprender uma profissão ou que as pretendem prosseguir como formação. Além disso, tanto pessoas empregadas quanto desempregadas podem recorrer à fundação, bem como pessoas que desejam participar do desenvolvimento da comunidade.

“A formação de auxiliar de enfermagem não é uma formação nova. Há muito tempo algo do tipo não era oferecido”, diz a diretora Joyce Lapar. Os custos do treinamento, que dura doze meses, são bastante altos. Trata-se de um montante de SRD 700 por mês. Para acomodar os interessados, um projeto foi submetido ao Gabinete de Projetos Comunitários do Ministério das Finanças e Planeamento. Este projeto foi agora aprovado no entendimento de que um aluno só tem que pagar SRD 750 para todo o treinamento. Para quem não pode pagar o valor de uma só vez, o SAO criou uma regra de pagamento.

“Vale ressaltar que o treinamento agora é quase gratuito”, afirma o diretor Lapar, que convoca os interessados ​​a se inscreverem em conversa com o Serviço de Comunicação do Suriname (CDS). “Estudantes, não façam apenas perguntas no FB, mas registrem-se e paguem para que não caiam no esquecimento”, diz a chamada. O responsável pede que isso seja feito o quanto antes, pois o número de vagas é limitado.

Os requisitos para participação são que o aluno tenha no mínimo 16 anos e seja portador de diploma da escola industrial (especialização em atendimento) ou tenha cursado 3ª turma LBO ou 2ª turma do ensino médio. O Ministério da Saúde está encarregado de administrar os exames. Mais informações podem ser obtidas entrando em contato com o departamento CAB do SAO em Difoestraat, Geyersvlijt.

 

Comentar

Comentar