Inquérito levantou que ele não declarou pagamentos recebidos de empresas. O democrata Sheldon Silver foi preso em sua casa, em Manhattan.

O presidente da Assembleia do Estado de Nova York, Sheldon Silver, foi preso pelo FBI em sua casa em Manhattan sob acusação de corrupção nesta quinta-feira (22). Silver é do Partido Democrata e está à frente da casa legislativa há 20 anos.

Publicidade

O inquérito federal contra Silver investiga pagamentos que ele recebeu de um pequeno escritório de advocacia especializado em buscar reduções de impostos imobiliários, informa “The New York Times”.

“The Wall Street Journal” detalha que a investigação federal começou a partir de uma comissão estadual anticorrupção que tentava levantar como Silver conseguia ganhar centenas de milhares de dólares extras quando aparentemente fazia pouco ou nenhum trabalho como advogado que justificasse esses ganhos.

Em 2013, ele teve uma renda extra entre US$ 650 mil e US$ 750 mil — além do salário de US$ 121 mil dólares anuais que ganha como líder da Assembleia. A apuração feita pelo Estado de Nova York foi interrompida após um acordo de Silver com o governador Andrew Cuomo, também democrata, mas prosseguiu no âmbito federal.

Embora seja permitido que os deputados façam trabalhos externos, Silver não comprovou pagamentos feitos da empresa Goldberg & Iryami em sua declaração financeira anual ao Estado, segundo a investigação federal.

“Estamos desapontados com o fato de que os promotores tenham optado por prosseguir com estas acusações criminais sem mérito”, declararam os advogados de Silver, Joel Cohen e Steven Molo, em comunicado. “Dito isto, Silver aguarda para responder a elas em tribunal e, finalmente, ser totalmente inocentado.”

Deixe seu comentário abaixo.

Fonte: G1

 

Comentar

Comentar