Michael Ashwin Adhin — Foto: Luiz Paulo

O ex-vice-presidente, Ashwin Adhin, foi homenageado na última quarta-feira, dia 24, após ser libertado da prisão. Fogos de artifícios foram disparados por correligionários em mais um ato de apoio ao parlamentar.

Adhin, que carregava uma bandeira do Suriname, afirmou que prevaleceu o exercício da Justiça. “O NDP está sendo atacado. Continuamos na luta”, disparou o ex-vice-presidente do país.

Publicidade

O político ficou em prisão preventiva por nove dias. Na Assembleia Nacional (DNA), o partido usou a tribunal para protestar e classificou a prisão de seu membro como “equivocada”.

Bouterse

Já o ex-presidente do Suriname, Desi Bouterse, é esperado no Tribunal de Justiça do país no próximo dia 30 de novembro. Ele também é acusado por crimes durante sua gestão.

Comentar

Comentar