Romeo Simons, ex-diretor da Companhia Nacional do Transporte (NVB National Vervoers bedrijf), abriu um processo contra o estado.

Já fazem três anos e meio que a (NVB) não paga o dinheiro da sua pensão, que mensalmente fica com a (NVB) e não é paga pela Stichting Pensioenfonds Suriname. “Eu estou indo na próxima semana fazer uma queixa à polícia, porque isso é roubo. A (NVB) recebeu o dinheiro mas não passou adiante.

Publicidade

“Uma parte do dinheiro foi retirada para pagar impostos, mas não foi transferido. Trata-se de ladrões e bandidos”, disse Simons, que atingiu a idade de aposentadoria em março. O dinheiro que foi retirado para impostos e que não foi passado para o fundo de pensões é de SRD 100.000. De acordo com Simons, Há três anos e meio o dinheiro da pensão dos trabalhadores da (NVB) também não é transferido para o fundo. Simons trabalhou para o governo por  41 anos e em 2000, ele foi nomeado diretor do (NVB) e em março de 2011 passou o cargo de ministro para Falisie Pinas, que atualmente é ministro da comunicação transportes e do turismo.

O ex-diretor disse que alguns motoristas de ônibus não são pagos desde outubro de 2014, embora a empresa tenha recebido o subsídio. Lesley Daniels, o atual diretor da empresa de transporte disse: “Nós temos um atraso, mas vamos resolver isto internamente”. Lesley acredita que Simons pode abrir um processo judicial para ir atrás do dinheiro da sua aposentadoria. “Por que ele não foi primeiro para o juiz antes de dizer algo para a imprensa?”, perguntou o atual diretor.

Deixe seu comentário abaixo.

Comentar

Comentar