De acordo com a pesquisa, a taxa de desmatamento aumentou cinco vezes nos últimos 15 anos e as causas são particularmente a mineração.

As principais causas do desmatamento no Suriname entre 2000 e 2015, foi  a mineração que corresponde a (73%) das áreas desmatadas ficando 27% por conta do desenvolvimento urbano e a agricultura.

Publicidade

Estes são os principais resultados do estudo sobre as causas do desmatamento no Suriname, informou o Instituto Nacional de Meio Ambiente e Desenvolvimento no Suriname (NIMOS), em parceria com a Fundação para a Gestão Florestal e Controle da Produção (SBB) nesta sexta-feira, 9 de dezembro.

O resultados deste estudo serão usados para descrever o contexto nacional do Suriname para determinar a Estratégia Nacional sobre os benefícios para um equilíbrio a ser encontrado para os serviços culturais, ecológicos e econômicos para gerar receita através dos recursos naturais do Suriname. O estudo indicou ainda que a falta de planejamento de uso do solo é um dos principais obstáculos para o manejo florestal sustentável.

Deixe seu comentário abaixo.

Comentar

Comentar