O Ministério de Obras Públicas (OW), o Banco Interamericano de Desenvolvimento e o projeto ‘Melhorando a logística de transporte e a competitividade do Suriname’ (ITLCS) contrataram a Equal Chances at Green Development (ECGD) e a A Company (A-01) para desenvolver uma estratégia de gênero e diversidade para ser aplicada no setor marítimo. 

A estratégia tem o objetivo de estimular a diversidade nas atividades do terminal Jules Sedney (Porto Novo). Na quinta-feira (1), foi realizado um workshop de estratégia no qual os participantes discutiram seis objetivos da estratégia de gênero e diversidade do setor marítimo.

Os objetivos discutidos são: mais mulheres e pessoas com deficiência em cargos técnicos e cargos de chefia no terminal Jules Sedney; igualdade de tratamento e igualdade de remuneração para pessoas com deficiência e mulheres; mais pessoas com deficiência e mulheres na educação profissional; parcerias estruturais para diversidade e igualdade de gênero, incluindo LGBTQ; melhor equilíbrio entre tarefas produtivas e reprodutivas nas famílias das pessoas que trabalham no terminal Jules Sedney e melhor e claro acompanhamento dos casos de assédio (sexual). 

A estratégia de gênero e diversidade está sendo desenvolvida de maneira participativa em colaboração com os futuros implementadores, em particular N.V. Havenbeheer, Integra Marine & Freight Services N.V., DP World Paramaribo, CMA CGM Suriname N.V., United Surinamese Holdingmij, Maritime Authority Suriname , o Bureau Nacional de Assuntos de Gênero e o Ministério de Obras Públicas.

 

Comentar

Comentar