Além dos dois irmãos e menores de 16 anos, foram presas outras duas pessoas ligadas ao ihadismo. Mãe dos jovens sabia da radicalização dos filhos e nada fez para impedir.

Dois adolescentes foram presos nesta terça-feira no nordeste da Espanha na manhã em que pretendiam viajar à Síria para lutar ao lado de jihadistas do Estado Islâmico (EI), informou o Ministério do Interior espanhol. A polícia deteve os dois, ambos com menos de 16 anos, e outros dois suspeitos em uma operação de recrutamento de jovens na cidade mediterrânea de Badalona, a cerca de 11 quilômetros de Barcelona.

“Um irmão dos menores já havia viajado para a Síria, recrutado por grupos jihadistas, morrendo em 2014, e acredita-se que tenha feito parte de fileiras terroristas apoiando o Estado Islâmico”, disse o ministério em comunicado. Os jovens detidos, que não tiveram suas identidades reveladas, já estavam sendo investigados por estarem imersos em processo de radicalização.

Segundo o ministério, os adolescentes abandonaram a escola em Badalona e começaram a estudar em um centro islâmico no Marrocos. Eles viajariam nesta terça de manhã via Marrocos para a Turquia, e de lá iriam para a Síria. Um fato que chamou a atenção das autoridades é que a mãe e outras pessoas próximas dos adolescentes tinham conhecimento dos planos dos jovens e nada fizeram para impedi-los.

Desde os ataques ao semanário satírico francês Charlie Hebdo, em Paris, em janeiro, a Espanha ampliou os esforços para impedir recrutadores de grupos militantes de buscar jovens muçulmanos no país. O governo estima que pelo menos 80 cidadãos espanhóis se uniram ao EI e a outros grupos radicais que atuam na Síria e no Iraque.

Deixe seu comentário abaixo.

Fonte: Veja

Comentar

Comentar