— Foto: Luiz Paulo

Com o cenário da Covid-19 se agravando no Suriname, o governo anunciou que as escolas vão permanecer fechadas, bem como os serviços ofertados pelo estado até, pelo menos, dia 6 de fevereiro. Apenas serviços essenciais serão permitidos, afirmou o gabinete do presidente Chan Santokhi.

As equipes do governo irão trabalhar em casa nesse período e fazer reuniões virtuais para manter o fluxo de serviço. Apenas uma pessoa da família poderá se deslocar em supermercados e lojas. Está proibido o uso de álcool compartilhado. O governo do Suriname não descarta um novo “lockdown”.

Publicidade

 

Comentar

Comentar