A Embaixada do Brasil, juntamente com o Ministério de Justiça e Polícia e o Ministério da Saúde, estiveram em Albina durante três dias onde atenderam a população, em especial imigrantes brasileiros.

PUBLICIDADE

Laudemar Aguiar, embaixador do Brasil no Suriname, conta à LPM NEWS que ele e uma delegação da embaixada, junto com os membros dos ministérios Juspol e Saúde, partiram para Albina em 18 de março. Aguiar diz que é costume da embaixada visitar os brasileiros nas áreas remotas e ajudá-los com toda a parte legal e burocrática, para que eles possam fazer seus passaportes, permissão de trabalho, residência entre outros documentos.

Esta visita foi a primeira do ano de 2019. No ano passado foram duas visitas ao interior. O Embaixador diz que Albina foi escolhida porque muitos brasileiros trabalham e vivem lá em concessões de ouro ao longo da costa do rio Marowijne. Essas pessoas estão impossibilitadas de ir a Paramaribo para organizar seus documentos. Então com o objetivo de incentiva-los a regularizarem seu status legal no país, a embaixada vai até eles e nesta visita aplica o Consulado Itinerante juntamente com autoridades relevantes.

O Ministério de Justiça e Polícia foi chamado para que possam fornecer as informações necessárias para legalização e autorização de residência no país.

O Ministério da Saúde oferece importantes informações em formas de programas curtos de prevenção e conscientização ao HIV / AIDS, Dengue e Malária.

O embaixador Laudemar Aguiar também disse que esta visita de trabalho era feita com mais frequência no passado, mas devido à escassez financeira, isso não aconteceu por um longo tempo. Somente no ano de 2018 os trabalhos foram retomados.

No dia 8 de abril, os diplomatas retornarão novamente a Albina com os documentos emitidos em mãos para entregar aos moradores que participaram da ação.

Fotos: CCBSUR

Deixe seu comentário abaixo.