Foto: Divulgação Azul

As novas aeronaves, equipadas com ar-condicionado, hélice quadripá e aviônica de última geração Garmin G1000Nxi, estão voando há alguns dias seguidos desde a fábrica da Cessna no estado americano do Kansas até o Brasil.

Tudo começou no dia 30, quando os aviões de matrícula PS-CNT e PS-CNA, sendo este último na cor rosa, em alusão a campanha do Outubro Rosa, saíram da fábrica da Cessna em Wichita, no Kansas, depois passaram por Independence no mesmo estado, seguido pela cidade americana de Meridian, no Mississípi, e então a Flórida, com paradas por Orlando e Fort Lauderdale.

Publicidade

Da Flórida, seguiram para o Caribe passando por Providenciales, nas Ilhas Turks & Caicos, e ainda hoje deverão seguir para Punta Cana, na República Dominicana. Depois disso, as escalas incluem a ilha de Anguila e Saint George, em Granada, antes de entrar na América do Sul por Georgetown, na Guiana, seguindo por Caiena, na Guiana Francesa.

A entrada no Brasil acontecerá por Belém do Pará, de onde o avião deverá seguir com mais algumas paradas antes de chegar em Confins, onde será feita a nacionalização da aeronave. Dados do aplicativo de rastreamento de voos FlightRadar24 mostram as últimas escalas e as próximas previstas:

No total serão percorridos 3.812 milhas náuticas (7.060 km) até chegada em Belém, sendo que o maior trecho foi entre Independence e Meridian com 451 milhas náuticas (837 km) de distância em linha reta, que durou um pouco mais de 3 horas, considerando a velocidade máxima de cruzeiro do avião de 185 nós (342k m/h). O trecho seguinte, de Meridian para Orlando também foi longo, mas apenas um quilômetro mais curto que o anterior.

Ao longo da jornada, que é executada por dois pilotos em cada avião, foram feitas paradas para descanso seguindo a regulamentação laboral.

Comentar

Comentar