As aulas de  1.130 alunos da Escola Municipal Dona Babita Camargos, em Contagem, região metropolitana de Belo Horizonte, foram suspensas nesta sexta-feira (4), após a diretora do educandário ser agredida com socos e pontapés por uma mãe de aluna. A diretora ficou machucada e com arranhões no rosto. Os nomes da vítima e da agressora não foram divulgados.

De acordo com a PM (Polícia Militar), a mãe de uma aluna de 13 anos do 7º ano do Fundamental teria sido chamada pela direção da escola para uma reunião na escola, na manhã desta sexta-feira (4). Um professor havia apreendido o celular da filha porque ela usava o aparelho dentro da sala. A reunião seria para devolver o celular e comunicar a mãe do ocorrido.

Publicidade

A diretora, de 48 anos, contou à PM que recebeu a mãe da aluna, de 30 anos, e ela teria chegado para o encontro “muito nervosa”. Ao ser informada das normas sobre equipamentos eletrônicos em sala de aula e sobre a lei de desacato ao servidor público, a mulher teria empurrando a diretora e a ameaçado.

“Vou chamar os meninos da Vila Riachinho para você, e não adianta chamar a polícia, porque você sabe que eu não tenho medo da polícia. Eu sei onde você mora”, teria ameaçado a mãe.

A diretora disse que ficou assustada e ligou para a patrulha escolar da PM no município, na frente da mulher. Com isso, a situação piorou.

“Você está falando que eu agredi? Está chamando a polícia? Então você vai ver o que é agredir”, teria dito a mulher no relato da diretora à PM.

A partir daí, a mãe teria dado socos e pontapés na diretora, machucando sua cabeça e arranhado o rosto e partes do corpo da diretora. Ainda de acordo com o seu relato, ela teve os óculos quebrados e botões da blusa arrancados.

A equipe da PM que compareceu à escola encaminhou a mulher para prestar esclarecimentos na delegacia de polícia. De acordo com a corporação, mesmo com a presença dos policiais, a mãe continuou insultando e ameaçando a diretora.

Por meio de nota, a prefeitura de Contagem disse que “lamenta o ocorrido, está prestando toda a assistência à diretora e abriu uma sindicância interna para apurar o ocorrido e tomar as medidas cabíveis”.

Deixe seu comentário abaixo.

Fonte: Uol

Comentar

Comentar