A Empresa de Energia do Suriname (EBS) anunciou nesta segunda-feira (25) um empréstimo de US$ 65 milhões do Caribische Ontwikkelings bank (CDB).

O empréstimo é um marco na história da EBS, porque este é o maior empréstimo que a empresa conseguiu com a ajuda do governo do Suriname”, disse o diretor da EBS, Rabin Parmessar.

Publicidade
Rabin Parmessar – Diretor EBS (Foto: Luiz Paulo) Arquivo

O dinheiro será usado para trabalhos de substituição urgentes das redes desatualizadas, bem como ampliação das redes de energia. No total, US $ 97 milhões serão investidos ao longo de um período de três anos. O governo do Suriname entra ainda com US$ 32 milhões.

Os recursos serão usados ​​para construir cinco novas subestações que serão erguidas no Hospital Acadêmico de Paramaribo, Ringweg, Vijfde Rijweg, Leiding e Van Petten Polder em Nickerie. Além disso, três subestações já existentes serão modernizadas, uma localizada na parte de trás do prédio do governo, uma na Kwattaweg e outra na Clara Polder.

Outra parte do projeto será a construção de estações de painéis solares, uma em Nickerie, com capacidade de 2 megawatts-hora e uma menor em Coronie com uma capacidade de 300 quilowatts-hora. O dinheiro também será usado para fazer dois estudos sobre a estabilidade de toda a rede elétrica do país.

Deixe seu comentário abaixo.

Comentar

Comentar