Avião com 298 pessoas a bordo foi abatido por míssil em julho, quando sobrevoava o leste da Ucrânia. Holanda lidera investigação sobre a queda.

Os destroços do voo MH17 da Malaysia Airlines recuperados do local da queda, no leste da Ucrânia, serão reagrupados em uma base militar na Holanda para serem investigados. A aeronave foi abatida por um míssil quando sobrevoava a área controlada por separatistas pró-Moscou no dia 17 de julho. As 298 pessoas a bordo morreram.

Publicidade

As partes da carcaça recuperadas pelos serviços de emergência ucranianos sob supervisão holandesa serão levadas de caminhão para a base militar na próxima semana. “O Ministério da Defesa preparou o transporte dos destroços, e o carregamentos dos primeiros caminhões começará hoje”, declarou o Conselho de Segurança Holandês em comunicado.

Os restos do avião ficaram no local da queda durante meses porque os investigadores tinham dificuldade de chegar à área controlada por rebeldes. Alguns restos mortais de vítimas só descobertos recentemente foram enviados de avião para a Holanda na última sexta-feira para serem identificados.

Mais de dois terços das pessoas que estavam no voo de Amsterdã para Kuala Lumpur eram de nacionalidade holandesa. As autoridades do país assumiram a liderança na investigação da queda da aeronave.

Deixe seu comentário abaixo.

Fonte: Veja

Comentar

Comentar