— Foto: JusPol

Com mais de 40 detentos confirmados com a Covid-19 no Suriname, o novo ministro da Justiça e Polícia, Kenneth Amoksi, se reuniu nesta terça-feira (4) com quatro diretores de instituições penais para estabelecer medidas para monitoramento e controle do vírus.

“Nas instituições penais medidas mais rígidas de segurança foram tomadas com base em prisioneiros e funcionários testados positivamente, em colaboração com o BOG”, disse Amoksi, durante conversa com o chefe do Corpo de Funcionários Penitenciários, Regilio Blijd.

Publicidade

“É importante que a qualidade do trabalho seja mantida. Como parte da nova abordagem da política de reabilitação, vamos iniciar um projeto agrícola bem projetado junto com o Ministério da Agricultura, Pecuária e Pesca (LVV). Usaremos as áreas disponíveis das instituições penais para esse fim”, completou.

Blijd, por outro lado, apresentou uma visão geral do estado. Ele indicou que os ministros anteriores trabalharam pela independência do KPA. “Três dos estabelecimentos assam seu próprio pão, têm sua própria cozinha e também fazem horticultura. Além disso, também trabalhamos duro no campo de aves e gado”.

“Todas essas questões trazem recursos financeiros, que cobrem grande parte dos custos. Devido à situação do Covid-19, onde a segurança do pessoal e dos detidos é primordial, a maioria dos projetos com os quais as instituições penais trouxeram seus recursos financeiros diminuiu bastante”, completou.

Comentar

Comentar