— Foto: Het nieuws van vandaag

Mais de 500 cubanos em busca de asilo tentam atravessar para a Guiana. No momento, eles estão hospedados em barracas de camping na praça da balsa de Canawaima, em Southdrain. A Comissária Distrital (DC), Senrita Gobardhan, classificou a situação como “lamentável”.

Senrita Gobardhan — Foto: Luiz Paulo

“Os cubanos viveram e trabalharam no Suriname por algum tempo. No entanto, eles não querem mais ficar no Suriname porque não estão satisfeitos com as condições de vida. Muitos dos cubanos indicam que não foram bem tratados pelos surinameses. A situação no país também deixa muito a desejar”, disse.

Publicidade

Segundo apurou a reportagem, o grupo tenta chegar aos Estados Unidos, seguindo da Guiana e México. “Os cubanos sabem que isso é muito perigoso, mas estão correndo o risco. Voltar para Cuba não é uma opção porque eles serão capturados. Os cubanos esperam receber asilo se forem para os Estados Unidos”, completou.

Para sobreviver, os cubanos pedem ajuda de alimentação e água. O banho acontece na margem do rio. “O grupo inclui mulheres e crianças. Parte do passeio será a pé. Por enquanto, a fronteira com a Guiana permanece fechada. O serviço de balsa entre o Suriname e a Guiana não está ativo”, concluiu.

Comentar

Comentar