O Sindicato dos Controladores de Tráfego Aéreo (SATCA) soa o alarme denunciando que a falta de pessoal qualificado pode provocar atraso nos voos para o Suriname. 

Jerry Miranda2
Jerry Miranda – Ministro das Obras Públicas, Comunicações e Transportes ( Foto: Luiz Paulo )

De acordo a SATCA, o ministro das Obras Públicas, Comunicações e Transportes, Jerry Miranda, decidiu não renovar os contratos dos controladores de tráfego aéreo contratados e não há pessoal suficiente para manter o controle do trafego aéreo no Suriname.

Publicidade

A SATCA salientou nesta terça-feira, 7 de março, que a falta de pessoal cria uma situação de força maior que pode levar ao encerramento do espaço aéreo surinamês. O pessoal contratado, segundo o presidente da SATCA, Shakti Goerda, são necessários até que o novo grupo que está sendo treinado possa assumir o posto. “Enquanto os novos controladores não assumem o posto é necessário alertar a comunidade sobre os perigos”, disse Shakti Goerda.

O controle de tráfego aéreo tem sofrido com uma aguda escassez de trabalhadores qualificados, e este serviço precisa ser feito sete dias por semana, vinte e quatro horas por dia para garantir o transporte aéreo seguro para os pilotos e o tráfego aéreo no aeroporto Johan Adolf Pengel em Paramaribo.

“Se o ministro Jerry Miranda, no entanto, achar que não há necessidade destes profissionais , a SATCA alerta que a continuação do serviço está em risco e a segurança do tráfego aéreo no aeroporto Johan Adolf Pengel , Nickerie e Zorg en Hoop, e em todo o espaço aéreo surinamês irá consequentemente ser fechado”, afirmou o presidente da SATCA, Shakti Goerda.

Deixe seu comentário abaixo.

Comentar

Comentar