Cinco grandes hospitais do Suriname emitiram uma declaração alertando sobre as condições de cuidado da saúde pública nesta quinta-feira, 19 de julho.

Segundo o comunicado, em razão do subfinanciamento sistemático dos cuidados de saúde, surgiu uma situação em que a qualidade do atendimento hospitalar está sendo prejudicada pela falta de medicação, equipamento e pessoal bem treinado.

Publicidade

O comunicado de imprensa informa que já existem complicações desnecessárias nos pacientes e se continuar assim, significa que as mortes destes pacientes pode ocorrer a qualquer momento. O comunicado foi assinado pelos diretores do Hospital Acadêmico de Paramaribo, o Hospital Nacional, Diakonessenhuis, o Hospital São Vicente e o Centro Médico Mungra.

O agravamento da precária situação financeira dos hospitais levou a uma grave escassez de medicamentos essenciais e a falha do equipamento médico necessário. A garantia de qualidade ficou muito abaixo dos padrões profissionais mínimos exigidos para fornecer atendimento de qualidade. “Desta forma, a segurança do atendimento não é mais garantida”, alertam os representantes dos cinco grandes hospitais no Suriname.

A fim de distribuir os poucos suprimentos essenciais da forma mais estratégica possível, os especialistas e os hospitais reduzirão imediatamente o atendimento aos pacientes. Através deste comunicado, os hospitais apelam às autoridades responsáveis ​​para que tomem conhecimento da situação extremamente lamentável dos hospitais e  tomem de imediato as medidas financeiras necessárias para inverter esta situação indesejável.

Deixe seu comentário abaixo.

Comentar

Comentar