Criminalidade reduz em 15% no país.

Mais de cem locais receberão câmeras de segurança em Wanica e Paramaribo, em mais uma etapa de expansão do projeto “Cidade Segura”. A instalação depende apenas do aval da China, parceiro operacional do Suriname. Outros distritos também devem ser beneficiados nos próximos meses.

Atualmente, o projeto já engloba Albina e Marowijne, totalizando 122 pontos de fiscalização. Todas as imagens são encaminhadas para um centro de comando, onde são armazenadas por até seis meses. Além da segurança pública, o “Cidade Segura” engloba outras temáticas, entre as quais, a poluição ambiental.

Publicidade

O projeto Cidade Segura começou em 2018 com câmeras em 100 locais estratégicos. Somente no primeiro ano, mais de 270 casos foram solucionados com base nas imagens cedidas a partir do projeto. Segundo o governo eletrônico, houve redução de 15% da criminalidade em Paramaribo a partir da implantação. Além do Centro de Comando, também existe o Sistema Rápido ELTE, no qual as unidades policiais podem se comunicar em caso de desastre em um raio de 5 km.

“O trabalho está sendo feito constantemente para melhorar o sistema. Por exemplo, postagens extras com uma câmera foram colocadas em 8 locais em Paramaribo, a fim de obter uma imagem dos cantos difíceis de ver. Também é tomado cuidado para garantir que a privacidade de outras pessoas não seja violada”, concluiu o coordenador do projeto, Hew A Kee.

Foto: NII

Deixe seu comentário abaixo.

Comentar

Comentar