Foto: Reprodução ATV
Publicidade

O Canadá confirmou os 100% de aproveitamento nas Eliminatórias CONCACAF da Copa do Mundo ao vencer o Suriname por 4 a 0 nesta terça-feira, dia 8, no Toyota Park, em Chicago, nos Estados Unidos. Com a vitória, os canadenses chegaram aos 12 pontos no Grupo B e avançaram à próxima fase, onde vão enfrentar o Haiti ou a Nicarágua.

O Suriname, por outro lado, deixa a competição com três vitórias em quatro partidas. A Natio, comandada por Dean Gorré, goleou todos os seus jogos, marcou 15 gols e tinha uma das defesas menos vazadas, até encontrar o Canadá, que foi superior estatisticamente ao longo do campeonato e teve o melhor ataque da primeira fase, com 27 tentos.

Publicidade

Canadá melhor nos 90 minutos

A partida decisiva entre Canadá e Suriname começou com os dois times se estudando e cadenciando a posse de bola no meio-campo. Até que aos 10 minutos, a Natio começou a impor um novo estilo de jogo, chegando ao ataque com perigo. A resposta dos canadenses veio pouco tempo depois com uma bola que acertou a trave.

Foto: Reprodução ATV

Depois dos 20 minutos da etapa inicial, os canadenses mostravam certa superioridade, com mais de 65% de posse de bola, enquanto o Suriname apostava nos contra-ataques sem tanta efetividade. Até Alphonso Davies, jogador do Bayern de Munique, em lance de oportunismo, abriu o marcador no Toyota Park aos 37 da etapa inicial. Canadá 1 a 0.

Na volta para o segundo tempo, novamente o que se viu em campo foi um Suriname acanhado. O Canadá quase amplia aos seis minutos, só que a bola parou no goleiro Warn Han. Logo depois, aos 15, Jhonatan David, atacante do francês Lille, recebeu em profundidade, ganhou do zagueiro e bateu forte na saída do arqueiro surinamês: 2 a 0.

Na reta final, o jogo oscilou com bons momentos para os dois lados. O Canadá chegou a reclamar de um pênalti não assinalado. O Suriname respondeu num contra-ataque fulminante desperdiçado. Mas os canadenses eram mais efetivos. Jhonatan David fez o terceiro, aproveitando bobeada da defesa surinamesa, e o quarto, de pênalti. Placar final em Chicago: 4 a 0.

Comentar

Comentar