A conferência aconteceu em Brasília no período de 27 a 29 de novembro de 2018.

O relatório da conferência com as informações sobre o encontro em Brasília foi compartilhado pela Sra. Maria Valdilea Pantoja Lima, que tomou parte no evento como integrante e supervisora responsável do Programa da Malária no Suriname.

De acordo com as informações enviadas para a redação do jornal LPM NEWS nesta quarta-feira (30), os temas abordados nesta conferência foram, Tráfico de Pessoas, Violências de Gênero e Questões Correlatas e os inúmeros desafios enfrentados pelos postos consulares brasileiros e organizações civis ligadas á nossa comunidade ao redor do mundo.

Como representante do Programa da Malária no Suriname em atuação na região de Stuwmeer, a Sra Valdilea relatou na conferência casos e exemplos de violências sexuais e domésticas sofrido por brasileiros nessa região de garimpo. Ao final da conferência foi elaborado pelos participantes um plano de ação para ser implantado no atendimento consular e que também contará com a participação das organizações civis que atendem a comunidade brasileira no exterior. Serviços como o de assistência jurídica e psicólogos disponibilizados pelos Consulados Brasileiros em alguns países por exemplo, será de grande benefício para que a vítimas possam recomeçar suas vidas. (Ex.: o posto de Amsterdã, desde 2017, oferece assistência jurídica gratuita).

Participaram também do evento representante da Polícia Militar da Bahia; CVV (Centro de Valorização da Vida); Secretaria de Assuntos Internacionais do governo de Goiás; Atendimento 180 da Secretaria Especial da Mulher; Ministério Pública do Trabalho; ASBRAD (Associação Brasileira de Defesa da Mulher da Infância e da Juventude; serviço humanizado de acolhimento de retornados no aeroporto internacional de Guarulhos); Acadêmicos da Universidade Federal do Rio de Janeiro e finalmente o Projeto Resgate que atua no Brasil e na Suíça.

Foto: Reprodução/Whatsapp

Deixe seu comentário abaixo.

Comentar

Comentar