País foi ao pódio em 26 oportunidades e ficou na segunda colocação geral do esporte.

A natação brasileira fez história em Toronto 2015. O time verde-amarelo deixou a piscina com muito a comemorar. O recorde de 23 medalhas de Thiago Pereira em Pan-Americanos no último sábado (18) foi só a cereja no bolo para uma nação que conquistou 26 medalhas no esporte. Foram 10 ouros, seis pratas e outros dez bronzes. Com essa coleção, o País terminou a modalidade na segunda colocação.

Publicidade

Os Estados Unidos, claro, foram os grandes campeões. Mesmo sem o seu time principal, o país levou 12 ouros, 10 pratas e 10 bronzes. O Canadá vem logo a seguir com oito ouros, dez pratas e nove bronzes, totalizando 27 medalhas.

Só a natação brasileira ocuparia a sétima colocação no quadro de medalhas de Toronto 2015, uma posição acima da Argentina.

Além do recorde de Pereira, outra marca importante para a natação, por exemplo, foi alcançada com Etiene Medeiros. A atleta conquistou o ouro nos 100 metros costas e garantiu a primeira medalha feminina para o Brasil na história dos Jogos Pan-Americanos.

Um dos principais nadadores da atualidade, Felipe França deu o segredo para o sucesso da natação verde-amarela, depois da conquista no 4×100 metros medley.

“Quando a gente está junto, as coisas ficam mais fáceis… Ou menos difíceis”, resumiu França, em entrevista à Record.

A natação brasileira superou também a ausência de Cesar Cielo no Pan-Americano. O multicampeão se prepara para a disputa do Mundial, que acontece ainda este mês, em Kazan. Outros atletas brasileiros ainda integram o time que brigará por medalhas na Rússia.

Deixe seu comentário abaixo.

Fonte: R7

Comentar

Comentar