Ministro Dikan afirma que processo deve ser finalizado em até um ano.

A celebração do Dia Internacional dos Povos Indígenas foi marcada pelo discurso da igualdade e da paz nesta sexta-feira (9), no Palmentuin, em Paramaribo. A mensagem do presidente Desi Bouterse, durante o evento, destacou os primeiros habitantes do país e, ainda, a luta pela conclusão do direito à terra, que ele considerou não estar longe de ser finalizada.

“As diferentes organizações devem perceber a necessidade da cooperação genuína para resolver esse problema. Em alusão ao movimento de busca pela paz, Bouterse enalteceu não ser o ouro e, tampouco, a bauxita o maior produto de exportação do país, mas a paz. “Queremos estabelecer a paz neste pequeno país como um exemplo do que acontece fora do grande mundo”.

O ministro do Desenvolvimento Regional, Edgar Dikan, também reiterou Bouterse quando pediu apoio da comunidade em relação ao direito à terra. Dikan estima que, em até um ano, o processo possa estar concluído com uma solução adequada. Por outro lado, ele destacou a celebração dos povos indígenas como algo único dos surinameses desde a declaração, em 1994.

O Dia Internacional dos Povos Indígenas, também conhecido como Ingi Day no Suriname, foi declarado pelas Nações Unidas na década de 90. Desde 2006, é um feriado nacional no Suriname. Nesta sexta, no Palmentuin, estiveram presentes várias autoridades, incluindo os embaixadores do Brasil e da China, Laudemar Aguiar e Liu Quan, respectivamente.

Deixe seu comentário abaixo.