— Foto: Luiz Paulo

O presidente Jair Bolsonaro, do Brasil, vai mesmo visitar o Suriname nos dias 20 e 21 de janeiro. Ele abordará as relações bilaterais e política dos países vizinhos. O ministro Albert Ramdin das Relações Exteriores, Negócios Internacionais e Cooperação Internacional (BIBIS) confirmou a informação durante coletiva nesta quarta-feira, 12.

No Suriname, o chefe de Estado brasileiro – que viaja um dia depois para a Guiana – terá agenda com Chan Santokhi. No mesmo período, o presidente da Guiana, Mohamed Irfaan Ali, também viajará até Paramaribo. “Os três chefes de governo darão suas opiniões, entre outras coisas, da infraestrutura e fornecimento de energia entre Suriname, Brasil e Guiana”.

Publicidade

Serão realizadas, ainda, várias discussões substantivas sobre a relação política, comercial, investimentos no setor agropecuário e a cooperação entre Petrobras e Staatsolie. Além disso, discussões separadas sobre segurança, migração e as organizações regionais das quais ambos os países são membros também estão na agenda.

Foi elaborada uma declaração conjunta que será assinada pelos dois chefes de governo.  Atualmente, 25 projetos estão em andamento entre Suriname e Brasil, dois dos quais estão em andamento relacionados ao setor agrícola e educação. Bolsonaro ainda seguirá para Georgetown, capital guianense.

Comentar

Comentar