Estabelecimentos terão que atuar apenas com delivery.

No Suriname, bem como em boa parte do mundo, clientes e consumidores não podem mais se reunir em estabelecimentos comerciais, entre os quais, restaurantes e bares. Os comissários distritais de Paramaribo, Mike Nerkust e Eric Grauwde, comunicaram aos estabelecimentos que funcionem em regime de entrega para evitar aglomerações de pessoas e a proliferação do Covid-19.

A medida está em vigor desde segunda-feira, dia 16, e atende as recomendações da Organização Mundial de Saúde (OMS), que declarou alerta mundial do vírus no dia 12 de março. No Suriname, até agora, apenas um caso foi registrado, mas o governo já tomou várias medidas para evitar o contágio. Uma delas foi o fechamento do Aeroporto Internacional Johan Adolf Pengel.

Publicidade

A categoria, no entanto, está preocupada com a decisão, uma vez que depende do movimento de pessoas e, com a alteração do regime, o fluxo de pedidos e consumidores deve diminuir. No Suriname, em caso de colapso econômico de pequenos negócios, uma das alternativas são empréstimos e hipotecas, que, mais na frente, precisarão ser quitados.

Foto: Arquivo LPM News

Deixe seu comentário abaixo.

Comentar

Comentar