Um presidiário tatuado foi acusado de estuprar a filha de 12 anos de sua noiva enquanto ele estava em liberdade condicional.

Shalin Ren Payne, de 29 anos, perseguiu a menina pela casa e quebrou a porta do banheiro em que ela se trancou para se esconder dele.

Publicidade

O pervertido está sendo acusado de imobilizar a vítima, a sufocando antes de estupra-la enquanto seu irmão de 4 anos assistia sem nada poder fazer.

A mãe das crianças voltou do trabalho na última segunda-feira (05) e encontrou Shalin em cima de sua filha.

A mulher supostamente quebrou um prato de vidro sobre a cabeça do agressor antes de sofrer um ataque dele.

Shalin fugiu da casa que fica em Sharpsburg, Georgia, EUA.

Ele acabou preso pouco tempo depois. A menina foi levada a dois hospitais para ser tratada.

Deixe seu comentário abaixo.

Fonte: Gadoo

Comentar

Comentar