Devido a superlotação provocada pelo incêndio que destruiu a prisão de Camp Street Prison na Guiana Inglesa, 57 detentos receberam a liberdade.

O Ministério da Segurança Pública, divulgou nesta quarta-feira (19), uma lista com os nomes dos 57 detentos que receberam a liberdade antecipada.

Publicidade

Uma declaração emitida pelo ministro da justiça Khemraj Ramjattan, informou que em virtude dos poderes ministeriais conferidos a ele pela constituição e com base no conselho de funcionários da prisão que testemunharam o bom comportamento dos detentos, os prisioneiros receberam a liberdade.

Os prisioneiros foram libertados uma semana após o incêndio que destruiu na prisão localizada na capital Georgetown no domingo, 9 de julho atingindo várias alas do presídio na capital e deixando um oficial gravemente ferido e um agente prisional que não resistiu aos ferimentos e morreu enquanto recebia tratamento médico de emergência. De acordo com o diretor das prisão, Gladwin Samuels, o incêndio foi provocado por um grupo de detentos liderados Royden Williams, que fugiu da prisão e foi condenado à morte pelos massacres de Bartica e Lusignan.

A lista com os 57 nomes dos prisioneiros que foram soltos mostra apenas os nomes dos detentos, mas não mostra os crimes praticados por esses detentos.

Deixe seu comentário abaixo.

Comentar

Comentar