Nesta terça-feira (21), uma familiar da jovem afirmou que ela teve morte cerebral, mas ainda não há confirmação sobre essa morte pelo Hospital Metropolitano. Um novo Boletim Médico deve ser divulgado. Jenyfer foi abusada e agredida pelo adolescente na manhã do sábado (11), após ser ter sido atraída para uma emboscada ao lado da irmã dela, Jéssica Martins.

A jovem Jenyfer Silva Martins, de 20 anos, que foi violentada e agredida pelo adolescente de 17 anos que ficou conhecido como “Maníaco de Marituba”, continua internada no Hospital Metropolitano de Urgência e Emergência (HMUE) em estado grave.

Na ocasião, o adolescente usou o mesma metodologia de abordagem que com diversas outras vítimas: ele entrou em contato com Jenyfer, por meio de WhatsApp, fingindo ser uma mulher que queria contratar serviços de manicure a domicílio.

Publicidade

Jenyfer foi até o local combinado, um posto no município de Marituba, acompanhada de irmã. Em seguida, o maníaco chegou e disse que levaria Jenyfer até a casa onde a mulher estaria esperando. Depois, voltou para buscar Jéssica.

As duas foram agredidas, mas Jéssica conseguiu fugir e buscar ajuda. Jenyfer foi encontrada em uma área de mata, inconsciente e gravemente ferida.

Em nota, o Hospital Metropolitano de Urgência e Emergência (HMUE), em Ananindeua, informa que não possui autorização da família e, em respeito ao sigilo do paciente, não será possível informar o estado de saúde. A paciente segue internada no hospital.

Fonte: Dol

Deixe seu comentário abaixo.

Comentar

Comentar