spot_img
spot_img

(Assista o Vídeo) MP pede que autor de cotovelada seja levado a júri popular em São Roque

Atualizado há

Laudo do IML apontou que vítima teve lesão grave após a agressão.Ministério Público acredita que houve tentativa de homicídio doloso.

O Ministério Público de São Roque (SP) pediu que o empresário Anderson Lúcio de Oliveira, que foi preso após agredir a auxiliar de produção Fernanda Regina Cézar com uma forte cotovelada, em agosto de 2014, seja levado a júri popular. Segundo a promotora Suzana Peyrer, o laudo do Instituto Médico Legal (IML) sobre os exames realizados na vítima aponta que ela teve uma grave lesão após a agressão. O advogado do comerciante, Luiz de Moraes Neto, afirmou que irá retirar o processo na sexta-feira (13) e só deve se manifestar depois disso.

Ainda de acordo com a promotora, há indícios que levam a crer em tentativa de homicídio doloso, quando há intenção de matar. Porém, o julgamento de Anderson e a decisão de levá-lo a júri popular ficará a cargo do juiz e ainda não há uma data estimada para a realização do julgamento. O empresário está preso há sete meses.

Audiência
A primeira audiência sobre o caso foi realizada no dia 11 de novembro de 2014, em São Roque (SP). A auxiliar de produção sofreu traumatismo craniano após ser atingida pelo comerciante na frente de um clube na madrugada de 16 de agosto do mesmo ano.

Durante a audiência, Fernanda e Anderson não se encontraram. Depois de ser ouvida, a jovem comentou que não pretende ver o comerciante. “Não vi e nem quero ver. Quero ficar em paz”, comentou logo após deixar o Fórum da cidade.

Ainda durante a audiência, o juiz Flávio Roberto de Carvalho ouviu cinco testemunhas, a vítima e o agressor, e analisou as provas entregues pela polícia. O juiz aguardava então o laudo sobre o estado de saúde da vítima antes de dar a sentença.

Discussão e cotovelada
As imagens da agressão, que ocorreu na madrugada do dia 16 de agosto de 2014, foram registradas por uma câmera de segurança de uma loja de motocicletas na Avenida Antonio Dias Bastos, no centro de São Roque.

Segundo o irmão da vítima, ela e Anderson são conhecidos e se encontraram ocasionalmente após uma festa realizada por uma casa noturna.

O vídeo, que foi solicitado pela própria família da vítima ao dono do comércio, mostra Fernanda discutindo primeiro com uma pessoa vestindo uma blusa branca. Depois, ela fala com Anderson, que está de terno e com uma lata de cerveja na mão.

Na sequência, o rapaz desfere uma cotovelada contra ela. Pessoas que estavam no local chamam o resgate, que chega pouco tempo depois. Anderson permanece no local, impassível.

Após a agressão, Fernanda ficou internada e só teve alta no dia 2 de setembro – mais de duas semanas depois. Em seguida, ela passou um mês internada em uma clínica psiquiátrica de São Roque, onde fez tratamento neurológico.

“Ela fala com dificuldade e tem tontura, problemas de memória e dor de cabeça frequentes. Os médicos foram bem taxativos: eles não sabem se ela vai se curar dessas sequelas”, disse o irmão Eduardo Cézar, em entrevista ao G1 em novembro de 2014.

[ot-video type=”youtube” url=”https://www.youtube.com/watch?v=d7PXu-WsXYU”]

 

Deixe seu comentário abaixo.

Fonte: G1

Comentar

Comentar

spot_img
spot_img
spot_img

Mais do LPM

spot_img
Custom App
Phone
Messenger
Email
WhatsApp
Messenger
WhatsApp
Phone
Email
Custom App